Pular para conteúdo Pular para barra lateral Pular para rodapé

Conheça Paulo Carneiro, ex-presidente do Vitória que diz ter corrompido desembargador contra CBF

Paulo Carneiro, ex-presidente do Vitória, afirmou em entrevista ao podcast Zona Mista que já trocou urina de um jogador para evitar punição por doping. Além disso, o antigo dirigente da equipe baiana afirmou ter corrompido um desembargador do Rio de Janeiro durante um processo movido por ele contra a CBF e Tv.Globo.

Mas essas estão longe de serem as maiores polêmicas da vida do dirigente. Afinal de contas, ele comandou o Vitória em duas oportunidades. A primeira entre 1991 e 2005, e a segunda entre 2019 e 2022, quando foi afastado pelo Conselho Deliberativo.

Publicidade
Você conhece o canal da Agência RTI Esporte no Youtube? Clique e se inscreva!

“O porteiro de um estabelecimento me ligou falando que Preto (Casagrande), Allan Dellon e Matuzalém entraram de madrugada lá, pularam o muro e bateram no cara. O primeiro que achei na portaria foi Preto, dei logo um murro no peito dele. Aí eu subi as escadas atrás de Matuzalém, que o cínico era ele. Vagabundo. Eu já troquei até urina para salvar o doping dele, que ele era maconheiro”, disse Paulo Carneiro.

Matuzalém atualmente tem 44 anos e está aposentado. O ex-jogador iniciou a carreira no Vitória, onde atuou entre 1997 e 199. Depois disso defendeu clubes como Napoli, Parma, Lazio, Genoa, Bologna, da Itália, onde fez grande parte da carreira. Além disso, ainda jogou pelo Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, Zaragoza, da Espanha e Miami FC, dos Estados Unidos.

O processo citado na entrevista aconteceu em 2003, quando o mandatário acionou a justiça para evitar que a Copa do Nordeste daquele ano fosse cancelada. Na ocasião, Santa Cruz, Náutico e Fortaleza decidiram não disputar a competição. No momento em que falaria o nome do desembargador que teria sido comprado por Paulo Carneiro a live foi retirada do ar.

Siga a Agência RTI Esporte também no InstagramFacebook e Twitter.

“Aí nós fizemos o campeonato que a gente ganhou até do Fluminense, de seis, em 2003. Eu entrei com uma ação contra a CBF e a Globo. Peguei um advogado no Rio, Pedro Paulo Magalhães, bom para car****. E eu comprei um desembargador no Rio”, afirmou o ex-presidente.

Publicidade
plugins premium WordPress Copy Protected by Tech Tips's CopyProtect Wordpress Blogs.