Pular para conteúdo Pular para barra lateral Pular para rodapé

Marcelo Cabo é demitido do ABC; diretoria avalia técnico do Nova Iguaçu

Antes de mais nada, Marcelo Cabo não é mais técnico do ABC. O técnico, que tinha contrato com o clube potiguar até o fim da atual temporada, foi desligado do clube na manhã deste domingo, 28, após mais um tropeço na Série C do Campeonato Brasileiro.

A Agência RTI Esporte apurou que a derrota por 3 a 0 para o Náutico, em Natal, pela segunda rodada da competição foi a d’água para a mudança no comando técnico. A princípio, a relação entre a diretoria e o treinador vinha se deteriorando por causa do acumulo de maus resultados.

Publicidade

Marcelo Cabo dirigiu o ABC em 10 jogos. Nesse ínterim, foram cinco derrotas, quatro empates e uma vitória. Sob seu comando, o time alvinegro anotou 3 gols e sofreu 11. A equipe, nesse meio tempo, acumulou vexames e crícias dos torcedores.

Com ele no comando, o Mais Querido foi eliminado pelo Brusque na Copa do Brasil, caiu precocemente na fase de grupos da Copa do Nordeste, saiu na semifinal do Campeonato Potiguar e está em 14º lugar na Série C do Campeonato Brasileiro.

Ainda segundo apurou a reportagem, Marcelo Cabo chegou ao clube com autonomia para reformular o elenco. O treinador também esperava receber mais jogadores para brigar pelo acesso. Na prática, entretanto, teve seu espaço reduzido pela diretoria nos bastidores. Além disso, também não recebeu os reforços prometidos.

Diante disso, Marcelo Cabo sabia que a situação ficaria insustentável para seguir no clube. Mesmo sabendo que poderia ser desligado a qualquer momento, o treinador se manteve profissional. Além dele, Gabriel Cabo, auxiliar e filho de Marcelo, também deixou o ABC.

Quem vai ser o sucesso de Marcelo Cabo?

Antes de mais nada, o ABC tem alguns nomes listados para o lugar de Marcelo Cabo. Claudinei Oliveira, que deixou o comando do Guarani, está na mira do clube. A diretoria tenta convencê-lo a assumir a equipe ainda nesta temporada.

Inicialmente, ele tem o desejo de voltar a comandar um time da Série B do Campeonato Brasileiro. Carlos Vítor, do Nova Iguaçu, é outro nome na mesa dos dirigentes. O técnico deixou boa impressão ao levar o time as finais do Campeonato Carioca.

O técnico, além de ser um nome da nova escola de treinadores brasileiros, está acostumado a trabalhar com orçamento baixo e com elenco reduzido. Carlos Vítor é considerado uma aposta visando o desenvolvimento de um trabalho à longo prazo.

Publicidade
plugins premium WordPress Copy Protected by Tech Tips's CopyProtect Wordpress Blogs.