Pular para conteúdo Pular para barra lateral Pular para rodapé

Thiago Almada, alvo do Botafogo, é investigado por abuso sexual na Argentina

Antes de mais nada, Thiago Almada, alvo do Botafogo no mercado da bola, está sendo investigado por uma acusação de abuso sexual na Argentina. O crime teria sido cometido pelo jogador, hoje no Atlanta United, dos Estados Unidos, em 4 de dezembro de 2020. Ele foi convidada para participar de uma festa clandestina num condomínio de luxo em Camino Real, na cidade de Boulogne.

A Agência RTI Esporte apurou que Thiago Almada, à época jogador do Vélez Sarsfield, foi indiciado pela Justiça de San Isidro, região da grande Buenos Aires, pelo crime de abuso sexual agravado por acesso carnal e abuso de grupo. Raquel Hermida Leyenda, advogada da vítima cuja identidade está protegida, é especialista em violência de gênero.

Publicidade

Em contato com a reportagem, um membro do estafe de Thiago Almada afirmou que seu cliente está ‘tranquilo” sobre o caso. Durante o processo, que tramita na Justiça da Argentina, o meio-campista negou as acusações. De acordo com o jornal “A Crônica”, de Buenos Aires, a versão da vítima é completamente diferente do que foi dito pelo atleta.

A aproximação teria acontecido numa área comum do evento. Depois disso, houve troca de cumprimentos entre o jogador e a vítima, de acordo com o periódico. A publicação apresentou um trecho da denúncia feita pela vítima na Delegacia da Mulher de San Isidro, na região de Buenos Aires. A advogada revelou o que disse sua cliente no dia da abordagem.

“Eles começaram a dançar, entraram na piscina, aproveitaram um dia de sol. E a certa altura, a Maria (nome fictício) conheceu um rapaz baixinho, que lhe parecia bonito, e subiu com o Thiago Almada muito tonta, porque “ela havia consumido muito álcool”. Acerta altura, ela não conseguiu sair da casa. A porta de saída foi quebrada e os vizinhos a ajudaram a sair da casa” revelou.

Justiça investiga a participação de outros jogadores

Raquel Hermida Leyenda afirmou que Thiago Almada iniciou a relação de forma consensual. Depois disso, quando a vítima pediu que parasse, ele prosseguiu com o ato. Além do jogador do Atlanta United, a Justiça da Argentina também investiga a participação de outros três atletas que estavam presentes no evento: Miguel Brizuela, Juan Martín Lucero e Ricardo Centurión.

Ainda segundo o “A Crônica”, Thiago Almada terá de prestar esclarecimentos à Justiça da Argentina. A princípio, a advogada da vítima e o Ministério Público pedem que o jogador, que atualmente é um dos maiores astros da Major League Soccer (MLS), seja condenado ao pagamento de 36 meses de multa.

Publicidade
plugins premium WordPress Copy Protected by Tech Tips's CopyProtect Wordpress Blogs.