Pular para conteúdo Pular para barra lateral Pular para rodapé

Torcedores do Vasco cobram Pedrinho e exigem afastamento de 10 jogadores

Integrantes de uma torcida organizada do Vasco foram na noite desta sexta-feira ao hotel onde o time está concentrado, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Eles protestaram contra o mau desempenho da equipe na Série A do Campeonato Brasileiro e tiveram uma conversa de 18 minutos com o presidente do clube, Pedro Paulo de Oliveira.

Os torcedores informaram a Pedrinho que exigem o afastamento de alguns jogadores, incluindo Puma Rodriguez, Léo Pelé, Maicon,Pablo Galdames, Zé Gabriel,  Mateus Carvalho, Hugo Moura, Rossi, Serginho e Clayton. O presidente do Vasco ouviu as críticas, mas ponderou com os torcedores.

Publicidade
Você conhece o canal da Agência RTI Esporte no Youtube? Clique e se inscreva!

“Eu não posso expor as coisas que são feitas internamente. É por respeito a vocês, à minha função e aos atletas. O que eu tenho que fazer eu faço internamente. O que peço a vocês é que amanhã tem um jogo importante, a gente precisa ganhar”, disse antes de prosseguir:

“Sei que vocês vão fazer o papel de vocês, vocês enchem qualquer lugar. Vocês já tiveram algumas atitudes ontem. Daqui a pouco faltam 24 horas para o jogo. As decisões vão ser tomadas internamente. (…) Não vou fazer isso, como vou afastar jogador?”, afirmou.

A conversa, divulgada nas redes sociais dos torcedores, ocorreu momentos antes da chegada do elenco ao hotel para a concentração para o jogo contra o São Paulo, que será realizado no Estadio de São Januário, neste sábado, 22, às 21h30 (de Brasília), pela 11ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro.

Na última quinta-feira, após a derrota para o Juventude, os torcedores já haviam protestado no desembarque da equipe no Rio de Janeiro. Além disso, integrantes da torcida organizada foram até a porta do condomínio onde moram alguns jogadores do elenco. Houve uma discussão com o atacante Rossi, que estava dentro do seu carro. A Polícia Militar foi acionada e evitou confusão.

“Não achei legal ir à casa dos caras, não acho maneiro ameaçar filho. Mas vocês estão lá na arquibancada se f*. Entendo vocês ficarem putos. Esses atletas que estão chegando aqui agora (no hotel) vão entrar como amanhã? A gente não é Vasco? Não quer ganhar o jogo?”, finalizou.

Siga a Agência RTI Esporte também no InstagramFacebook e Twitter.

Momentos depois, os jogadores chegaram ao hotel em um ônibus descaracterizado e foram hostilizados pelos torcedores. Rojões foram estourados e alguns objetos foram atirados na direção do veículo. Léo Pelé foi o principal alvo, recebendo muitos xingamentos e tendo sua saída do clube pedida.

No entanto, os torcedores não tiveram contato direto com os atletas, pois foi montado um esquema de segurança com policiais militares e seguranças particulares, que fizeram um cordão de isolamento. O Vasco acumula quatro jogos sem vitória no Brasileirão, incluindo a maior goleada sofrida para o rival Flamengo. Atualmente, o clube tem sete pontos e ocupa o 17º lugar.

Publicidade
plugins premium WordPress Copy Protected by Tech Tips's CopyProtect Wordpress Blogs.